PSICOSE INESPECÍFICA INDUZIDA POR ERVAS: UM RELATO DE CASO
PDF (Português (Brasil))

Keywords

Psicose
sintomas paranóides
álcool
ervas

How to Cite

Boschetti, N. V., Abreu, J. da R., Gislon, S. D., Pinho, L. D., Tonello, M., Meneguzzo, T. M., Rech, P., & Vinhas, J. R. G. (2024). PSICOSE INESPECÍFICA INDUZIDA POR ERVAS: UM RELATO DE CASO. REVISTA FOCO, 17(6), e5333 . https://doi.org/10.54751/revistafoco.v17n6-030

Abstract

Resumo: A psicose é um estado mental que envolve a perda de contato com a realidade, associando-se a sintomas de delírios, alucinações, desordens de pensamentos e comportamentos, entre outros. Visto que na maioria dos casos seu início se dá na adolescência e início da vida adulta, é de suma importância sua correta identificação sabendo abordar suas causas e manejo. Neste relato de caso, será apresentado uma paciente feminina, 46 anos, natural de Santa Catarina, divorciada, mãe de duas meninas, católica, comerciante, que iniciou com sintomas de perseguição associado a desconfiança e insônia, tendo seu início há 10 dias e com piora progressiva, notada por familiares. Na anamnese, identificou-se uso de remédio para emagrecimento contendo inúmeras ervas que foi iniciado junto com o aparecimento dos sintomas paranóides. Após a identificação do caso, foi suspenso a medicação para emagrecimento e introduzido ESCITALOPRAM 10mg pela manhã, RISPERIDONA 2mg à noite e ZOLPIDEM, no seguimento realizou-se exames laboratoriais e de imagem, sem alterações e observou-se melhora parcial dos sintomas, sendo aumentado a dose de RISPERIDONA para 2mg, o que possibilitou a paciente a retornar suas atividades laborais. Após um ano de tratamento com remissão dos sintomas, foram retirados gradualmente a medicação, sendo que passado o tempo, novos sintomas psicóticos retornaram associados ao início de ingesta diária de álcool. Novamente reintroduziu-se a RISPERIDONA, e manteve-se acompanhamento da paciente a fim de evitar novas recaídas trazendo controle dos sintomas.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v17n6-030
PDF (Português (Brasil))

References

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Diagnostic and statistical manual of mental disorders: DSM-5. 5th ed ed. Washington: American psychiatric association, 2013.

BRUNETTE, M. F. et al. Demographic and clinical correlates of substance use disorders in first episode psychosis. Schizophrenia Research, v. 194, p. 4–12, abr. 2018.

CATALAN, A. et al. Annual Research Review: Prevention of psychosis in adolescents – systematic review and meta‐analysis of advances in detection, prognosis and intervention. Journal of Child Psychology and Psychiatry, v. 62, n. 5, p. 657–673, maio 2021.

GÓMEZ-REVUELTA, M. et al. Antipsychotic Treatment Effectiveness in First Episode of Psychosis: PAFIP 3-Year Follow-Up Randomized Clinical Trials Comparing Haloperidol, Olanzapine, Risperidone, Aripiprazole, Quetiapine, and Ziprasidone. The International Journal of Neuropsychopharmacology, v. 23, n. 4, p. 217–229, 23 abr. 2020.

GUPTA, T.; MITTAL, V. A. Advances in clinical staging, early intervention, and the prevention of psychosis. F1000Research, v. 8, p. 2027, 29 nov. 2019.

SARA, G. et al. Differences in associations between cannabis and stimulant disorders in first admission psychosis. Schizophrenia Research, v. 147, n. 2–3, p. 216–222, jul. 2013.

SIKICH, L. et al. Double-Blind Comparison of First- and Second-Generation Antipsychotics in Early-Onset Schizophrenia and Schizo-affective Disorder: Findings From the Treatment of Early-Onset Schizophrenia Spectrum Disorders (TEOSS) Study. American Journal of Psychiatry, v. 165, n. 11, p. 1420–1431, nov. 2008.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.