INFLUÊNCIA DO ENVELHECIMENTO NO METABOLISMO DOS FARMACOTERÁPICOS UTILIZADOS EM TRATAMENTO DA DEPRESSÃO EM IDOSOS
PDF (Português (Brasil))

Keywords

Antidepressivo
depressão
farmacoterapia
idoso
metabolismo

How to Cite

Viana, A. G., Costa, E. de S., Chagas, G. G., Correia, R. H., & Batista Filha, A. J. A. (2024). INFLUÊNCIA DO ENVELHECIMENTO NO METABOLISMO DOS FARMACOTERÁPICOS UTILIZADOS EM TRATAMENTO DA DEPRESSÃO EM IDOSOS. REVISTA FOCO, 17(6), e5299 . https://doi.org/10.54751/revistafoco.v17n6-014

Abstract

O aumento na expectativa de vida tende a aumentar naturalmente a população idosa, porém, nessa fase da vida, muitos problemas de saúde podem surgir, como a depressão. A farmacoterapia com antidepressivos estabelece um processo conjunto com o idoso para entender sua condição e escolher os fármacos com base nos efeitos farmacocinéticos e farmacodinâmicos dos antidepressivos. O objetivo foi avaliar como o envelhecimento pode alterar o metabolismo dos antidepressivos, compreendendo possíveis interações medicamentosas, visando contribuir para a otimização do tratamento da depressão nessa população e, consequentemente, promover uma melhoria significativa no bem-estar psicológico e físico dos idosos afetados por essa condição. Foi realizada uma revisão bibliográfica qualitativa. Foram examinados apenas estudos gratuitos entre 2019 e 2023, onde foram realizadas análises dos títulos, revisões dos resumos, verificação da disponibilidade do texto completo e uma leitura analítica detalhada do conteúdo dos artigos para escolha dos estudos. Foram excluídos os estudos pagos e que não estavam direcionados à temática da Saúde, resultando na coleta de 21 estudos para análise. O envelhecimento afeta o metabolismo de antidepressivos devido à redução da função hepática e renal, juntamente com alterações na composição corporal, aumentando o risco de efeitos adversos. A polifarmácia também agrava os perigos, incluindo riscos de internação e óbito. Os efeitos adversos variam de acordo com o grupo farmacológico usado para o tratamento. Apesar dos riscos, o tratamento é fundamental para prevenir complicações graves, como suicídio, exigindo abordagem multidisciplinar para garantir eficácia e qualidade de vida.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v17n6-014
PDF (Português (Brasil))

References

ALMEIDA, F. S. de. Uso racional de medicamentos por idosos: Uma revisão bibliográfica. 34f. 2020. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharela em Psicologia) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2020. Disponível em: <https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/123456789/18122?locale=pt_BR>. Acesso em: 20 out. 2023.

ALMEIDA, V. G. de; NASCIMENTO JUNIOR. J. C. M.; CARDOSO, P. P. Depressão no idoso: fatores de risco, prevenção e estratégias de cuidado. Contemporary Journal, v. 3, n. 8, p. 11663-11668, 2023. Disponível em: <https://ojs.revistacontemporanea.com/ojs/index.php/home/article/view/1349>. Acesso em: 20 out. 2023.

BRASIL. Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania. Brasileiros com 60 anos ou mais superam 32 milhões de pessoas; MDHC reforça importância do cuidado e respeito com essa faixa etária. 2023. Disponível em: <https://www.gov.br/mdh/pt-br/assuntos/noticias/2023/outubro/brasileiros-com-60-anos-ou-mais-superam-32-milhoes-de-pessoas-mdhc-reforca-importancia-do-cuidado-e-respeito-com-essa-faixa-etaria#:~:text=ENVELHECER%20COM%20CIDADANIA-,Brasileiros%20com%2060%20anos%20ou%20mais%20superam%2032%20milh%C3%B5es%20de,respeito%20com%20essa%20faixa%20et%C3%A1ria&text=O%20Instituto%20Brasileiro%20de%20Geografia,de%20envelhecimento%20da%20popula%C3%A7%C3%A3o%20brasileira.>. Acesso em: 05 dez. 2023.

CAVALCANTE, A. L. A.; JUNIOR, O. M. R. Resposta farmacoterapêutica no uso das drogas: Amitriptilina e Fluoxetina no tratamento da depressão em idosos. Research, Society and Development, v. 11, n. 16, e121111637888, 2022. Disponível em: <https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/download/37888/31468/415500>. Acesso em: 20 out. 2023.

CRUZ, E. M. A.; et al. Assistência em Saúde ao Idoso com quadro Drepressivo. Id on Line Rev. Psic., v .15, n. 57, p. 997-1012, 2021. Disponível em: <https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/download/3285/5163/13076>. Acesso em: 20 out. 2023.

DEMARCHI, M. E. et al. Inibidores seletivos de recaptação de serotonina no tratamento da depressão: síndrome de descontinuação e/ou de dependência? Research, Society and Development, v. 9, n. 9, e815998035, 2020. Disponível em: <https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/download/8035/7083/113828>. Acesso em: 30 nov. 2023.

DIAS, C. A.; et al. Depressão no idoso: causas, consequências e ações de enfermagem para a prevenção e acompanhamento. Brazilian Journal of Health Review, v. 5, n. 3, p. 11801-11821, 2022. Disponível em: <https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BJHR/article/view/49760>. Acesso em: 27 nov. 2023.

FAVERI, L. A.; et al. Depressão em idosos: fatores associados e manejo terapêutico. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 8, p. 76025-76037, 2021. Disponível em: <https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BRJD/article/view/33779>. Acesso em: 20 out. 2023.

FELIPE, L. R. R.; BARBOSA. K. S. S.; VIRTUOSO JUNIOR, J. S. Sintomatologia depressiva e mortalidade em idosos da América Latina: uma revisão sistemática com metanálise. Rev. Panam. Salud. Publica, v. 46, n. 1, 2022. Disponível em: <https://iris.paho.org/bitstream/handle/10665.2/56773/v46e2052022.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 20 out. 2023.

FERNANDES, E. A.; RODRIGUES, A. R. G. de M. Fatores de risco para depressão em idosos. SANARE, v. 21, n. 2, p. 69-77, 2022. Disponível em: <https://sanare.emnuvens.com.br/sanare/article/view/1666#:~:text=Os%20fatores%20de%20risco%20encontrados,velocidade%20da%20marcha%20diminu%C3%ADda%20e>. Acesso em: 20 out. 2023.

GUSMÃO, A. B. de.; et al. Riscos relacionados ao uso de antidepressivos em idosos. IN: CONGRESSO INTERNACIONAL DE ENVELHECIMENTO HUMANO, 7., 2020, Campina Grande: CIEH, Anais digitais... Paraíba: Campina Grande. Disponível em: <https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/73479>. Acesso em: 27 nov. 2023.

LANDIM, E. C. S.; et al. Critérios de escolha na farmacoterapia da depressão no paciente idoso em tempos de Covid-19. IN: CONGRESSO INTERNACIONAL DE ENVELHECIMENTO HUMANO, 7., 2020, Paraíba: UEPB, Anais digitais... Paraíba: Campina Grande. Disponível em: <https://www.editorarealize.com.br/editora/ebooks/cieh/2020/TRABALHO_EV136_MD7_SA100_ID1942_21102020182513.pdf>. Acesso em: 20 out. 2023.

MALANOWSKI, L. V.; et al. Atenção farmacêutica e farmacoterapia do idoso: uma revisão integrativa. Arquivos de Ciências da Saúde da UNIPAR, v. 27, n. 6, p. 2817-2832, 2023. Disponível em: <https://ojs.revistasunipar.com.br/index.php/saude/article/view/10290/4854>. Acesso em: 20 out. 2023.

MARCELINO, E. M. et al. Prevalência de sintomas depressivos e condições de saúde em idosos atendidos na atenção primária à saúde. Rev. Baiana Enferm., v. 36, e45832, 2022. Disponível em: <https://periodicos.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/45832>. Acesso em: 27 nov. 2023.

MARQUES, M. J. C. Relação entre fluoxetina e depressão: Uma revisão integrativa de literatura. 2023. 34f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Farmácia) – Centro Universitário Ritter dos Reis, Porto Alegre, 2023. Disponível em: <https://repositorio.animaeducacao.com.br/items/4cd06189-afa8-413e-b89a-043f1201868a>. Acesso em: 20 out. 2023.

MASCARELO, A.; et al. Prevalência e fatores associados à polifarmácia excessiva em pessoas idosas institucionalizadas do Sul do Brasil. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., v. 24, n. 2, 2021. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/rbgg/a/b4XgNDNj6w5w4HQwftCGGxt/>. Acesso em: 20 out. 2023.

MEDEIROS, G. L. de F.; TOLEDO, M. A.; SOUSA, M. N. A. de. Depressão em Idosos: Implicações sociais e outras intercorrências. Id on Line Rev. Mult. Psic., v. 14, n. 53, p. 474-483, 2020. Disponível em: <https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/2849 >. Acesso em: 27 nov. 2023.

OLIVEIRA, P. C. de; et al. Prevalência e Fatores Associados à Polifarmácia em Idosos Atendidos na Atenção Primária à Saúde em Belo Horizonte-MG, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 26, n. 4, p.1553-1564, 2021. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/csc/a/hqJVhghhLCxp6mFSFsWFdYH/>. Acesso em: 20 out. 2023.

RAMOS, F. P.; et al. Fatores associados à depressão em idoso. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 19, n. 1, e239, 2019. Disponível em: <https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/239>. Acesso em: 27 nov. 2023.

SANTIAGO, V. dos R.; et al. Fatores associados ao indicativo de depressão em idosos institucionalizados. Rev. Recien., v. 12, n. 40, 2022. Disponível em: <https://www.recien.com.br/index.php/Recien/article/view/708>. Acesso em: 20 out. 2023.

SANTOS, J. C. P. dos. Farmacoterapia para a manutenção da qualidade de vida da população idosa com depressão. 31f. 2020. Trabalho de Conclusão do Curso (Graduação em Farmácia-Bioquímica) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2020. Disponível em: <https://bdta.abcd.usp.br/item/003059161>. Acesso em: 20 out. 2023.

SILVA, A. P. Segurança de antidepressivos de uso frequente em idosos: uma revisão narrativa. 26f. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Farmácia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Disponível em: <https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/234324/001100850.pdf>. Acesso em: 20 out. 2023.

VALLIM, Y. V.; PORTELA, M. V. M.; FIGUEIREDO JUNIOR, H. S. de F. Uma análise da depressão em idosos. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 23, n. 5, 2023. Disponível em: <https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/13031>. Acesso em: 20 out. 2023.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.