ALEITAMENTO MATERNO: DESAFIOS RELATADOS POR MÃES PRIMÍPARAS NAS PRIMEIRAS 48 HORAS DE AMAMENTAÇÃO EM UMA MATERNIDADE DE PALMAS-TO
PDF (Português (Brasil))

Keywords

Aleitamento materno
período pós-parto
alojamento conjunto
paridade

How to Cite

Rodrigues, T. C., Leal, M. E. F., Gomes, R. G., Gomes, L. de P., & Marinho, A. M. de S. (2024). ALEITAMENTO MATERNO: DESAFIOS RELATADOS POR MÃES PRIMÍPARAS NAS PRIMEIRAS 48 HORAS DE AMAMENTAÇÃO EM UMA MATERNIDADE DE PALMAS-TO. REVISTA FOCO, 17(6), e5164. https://doi.org/10.54751/revistafoco.v17n6-006

Abstract

Objetivo: Conhecer os desafios enfrentados por mães primíparas durante as primeiras 48 horas de amamentação em uma maternidade em Palmas-TO. Métodos: O presente estudo se caracteriza como uma pesquisa de campo, descritiva e de natureza quantitativa. A pesquisa foi realizada no Hospital e Maternidade Pública Dona Regina Siqueira Campos (HMDR), em Palmas-TO e constituiu na aplicação de um questionário a 60 primíparas. A saber, o mesmo foi dividido em três sessões: a primeira contendo a caracterização da amostra; o segundo avaliou informações sobre a gravidez atual; e o terceiro abordou informações relacionadas ao aleitamento materno. Resultados: A amostra apresentou maior frequência de primíparas com idade maior que 20 anos e ensino médio completo (66,7%). A maior parte das puérperas realizou o pré-natal em rede pública de saúde, o qual foi realizado corretamente por 86,7%. 65% das mães receberam orientação durante a gravidez, destacando-se profissionais da saúde (63,6%). Na maternidade, 90% das primíparas receberam alguma ajuda profissional no que diz respeito a amamentação. Entre os resultados relevantes ao escopo da pesquisa, 76,7% referiram dor no alactamento, ocorrendo predominantemente durante toda a internação. 34,1% adotaram conduta expectante. O medo e a ansiedade tiveram impacto negativo entre as participantes, ocorrendo em 51,7% da amostra.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v17n6-006
PDF (Português (Brasil))

References

BALDIN, Paulo Eduardo Almeida et al. Relação entre a educação pré-natal para o aleitamento materno e a técnica de amamentação. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 22, p. 651-657, 2022.

BARBOSA, Gessandro Elpídio Fernandes et al. Dificuldades iniciais com a técnica da mamada e impacto na duração do aleitamento materno exclusivo. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 18, p. 517-526, 2018.

BELO, Mércia Natália Macêdo et al. Aleitamento materno na primeira hora de vida em um Hospital Amigo da Criança: prevalência, fatores associados e razões para sua não ocorrência. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 14, p. 65-72, 2014.

BRASIL. Cadernos de Atenção Básica (nº 33) - Saúde da criança: crescimento e desenvolvimento. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. 272 p. ISBN 978-85-334-1970-4.

Brasília: Ministério da Saúde, 2017. BRASIL. Nutrição Infantil - Aleitamento Materno e Alimentação Complementar. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.

BRITO, Ana Paula Almeida; CALDEIRA, Caroline Fernandes; SALVETTI, Marina de Góes. Prevalência, características e impacto da dor no período pós-parto. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 55, p. e03691, 2021.

CAMARGO, Bárbara Tideman Sartorio et al. Lesões mamilares precoces decorrentes da amamentação: análise de imagens fotográficas e associações clínicas. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 77, p. e20220773, 2023.

CHEMELLO, Mariana Reichelt. Ansiedade materna e relação mãe-bebê. 2015.

DE JESUS SANTOS, Jéssica Caroline et al. Influência de fatores maternos no desempenho da amamentação. Distúrbios da Comunicação, v. 31, n. 4, p. 575-584, 2019.

DOURADO, Simone; RIBEIRO, Ednaldo. Metodologia qualitativa e quantitativa. Editora chefe Profª Drª Antonella Carvalho de Oliveira Editora executiva Natalia Oliveira Assistente editorial, p. 12, 2023.

DOS SANTOS RIBEIRO, Antonia Karoline Farias et al. Aleitamento materno exclusivo: conhecimentos de puérperas na atenção básica. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 96, n. 38, 2022.

ESPERÓN, Julia Maricela Torres. Pesquisa quantitativa na ciência da enfermagem. Escola Anna Nery , v. 21, pág. e20170027, 2017.

FRANCO, Selma Cristina et al. Escolaridade e conhecimento sobre duração recomendada para o aleitamento materno exclusivo entre gestantes na estratégia de saúde da família. Arquivos Catarinenses de Medicina, v. 44, n. 3, p. 66-77, 2015.

MELO, Luciana Camargo de Oliveira et al. Ansiedade e sua influência na autoeficácia materna para amamentação. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 29, p. e3485, 2021.

NASCIMENTO, Vagner Ferreira do et al. Perfil de orientações recebidas no prénatal no interior de Mato Grosso, Brasil. Enfermería Actual de Costa Rica, n. 39, p. 1-14, 2020.

PINHEIRO, Josilene Maria Ferreira et al. Prevalência da oferta de complemento alimentar para o recém-nascido. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil, v. 21, p. 869-878, 2021.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 Thiago Coelho Rodrigues, Maria Eduarda Ferreira Leal, Ronikelly Gabriel Gomes, Lucas de Paula Gomes, Ana Mackartney de Souza Marinho