EDUCAÇÃO INFANTIL: SUPORTES, FUNDAMENTOS E PRÁTICAS PARA A INCLUSÃO DE CRIANÇAS DEFICIENTES
PDF (Português (Brasil))

Keywords

Educação infantil
inclusão
crianças
deficiências
suportes

How to Cite

Santos, S. M. A. V., Almeida, A. B. B., Escobar, C. T., dos Santos, D. S., Medeiros, J. M., de Souza, M. A., de Oliveira , R. F., & Narciso, R. (2023). EDUCAÇÃO INFANTIL: SUPORTES, FUNDAMENTOS E PRÁTICAS PARA A INCLUSÃO DE CRIANÇAS DEFICIENTES. REVISTA FOCO, 16(11), e3778. https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-232

Abstract

Este artigo propõe-se a apresentar a educação no contexto das políticas públicas nacionais atuais, em uma abordagem sobre Educação Infantil destacando o processo inclusivo para as crianças com deficiências e como a escola pode interferir positivamente no desenvolvimento dessas crianças. O objetivo é investigar aspectos importantes de conduzem a inclusão de crianças com deficiências na Educação Infantil, e, ao analisar suportes legais, teóricos e materiais para atendimento dessas crianças discutir dificuldades e apresentar práticas para tornar possível a inclusão na escola. Para tanto, o estudo apresenta suportes para a inclusão de crianças na Educação Infantil, fundamentos para atender a criança com deficiência e dificuldades e práticas para fazer a escola inclusiva estruturados com base em fontes bibliográficas como textos oficiais, obras de autores que tratam do tema e textos acadêmicos disponíveis na internet, uma vez que ativar conhecimentos é imprescindível, pois, a demanda da inclusão na Educação Infantil requer respostas da escola, dos professores da sala de aula comum e dos professores de apoio educacional especializado.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-232
PDF (Português (Brasil))

References

AMARAL, Lígia Assumpção. Sobre crocodilos e avestruzes: falando de diferenças físicas, preconceitos e sua superação. In: Diferenças e preconceitos na escola: Alternativas teóricas e Práticas. Júlio Groppa Aquino (org.). São Paulo Summus Editorial, 1998.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n.º 9394. Brasília: Imprensa Oficial, 1996.

______. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, Estratégias e Orientações para a Educação de Crianças com Necessidades Educacionais Especiais. Brasília/DF, 2001.

______. MEC. Orientações para Implementação da Política de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. MEC. Brasília/DF, 2008.

_______. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Marcos político-legais da educação especial na perspectiva da educação inclusiva. Brasília DF, 2010.

______. Presidência da República. Decreto Nº 7.611, de 17 de novembro de 2011.

BRAUN, Patrícia; VIANNA, Márcia Marin. Atendimento Educacional Especializado, Sala de Recursos Multifuncional e Plano Individualizado: desdobramentos de um fazer pedagógico. (Org.) In: Educação Especial e Inclusão Escolar. Reflexões sobre o fazer pedagógico. p. 20-35. Seropédica/RJ: UFRRJ/DPPG/EDUR Editora UFRRJ, 2015.

CARNEIRO, R. U. C. Educação inclusiva na educação infantil. Práxis Educacional. Vitória da Conquista, v. 8, n. 12 p. 81-95 jan./jun. 2012. Disponível em http://www.periodicos.uesb.br/index.php/praxis/article/viewFile/735/708. Acesso em: 12 abr. 2022.

CORREIA, Luís Miranda. Educação Especial e Inclusão. Porto: Porto Editora, 2003.

FACION, J. R. Inclusão escolar e suas implicações. 2. ed. Curitiba: IBPEX, 2008.

FONTANA, Cleide Madalena. A importância da Psicomotricidade na Educação Infantil. Monografia de Especialização em Educação. 2012. Disponível em: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/4701/1/MD_EDUMTE_VII_2012_03.pdf. Acesso em: 12 abr. 2022.

GÓES, M.C.R.; LAPLANE, A.L.F. (Org.). Políticas e Práticas de Educação Inclusiva. Campinas SP, 2004. Coleção Contemporânea.

LEMES, Ângela Regina. Fissuras Labiopalatinas: como conviver e educar para o desenvolvimento humano. 2011. Disponível em: <http://tcconline.utp.br/wp-content/uploads//2011/11/FISSURAS-LABIOPALATINAS-COMO-CONVIVER-E-EDUCAR-PARA-ODESENVOLVIMENTO-HUMANO.pdf>. Acesso em: 13 abr. 2022.

MACHADO, Rosangela. Educação especial na escola inclusiva: Políticas Públicas, paradigmas e práticas. São Paulo: Cortez, 2009.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Educação Inclusiva: O que é? Porque? Como fazer? São Paulo: Moderna, 1997.

NUNES, Leila; et al. Pesquisa em Educação Especial na Pós-Graduação – Questões atuais. Vol. III, Sete Letras, RJ, 2003.

REGO, Teresa. C. R. E. Vygotsky: Uma perspectiva histórico-cultural da educação. Petrópolis/RJ: Vozes, 1995.

SOUZA, M. O.; CAVALARI, N. A importância da inclusão na educação infantil. Caderno Multidisciplinar de Pós-Graduação da UCP, Pitanga, v. 1, n. 2, fev. 2010. Disponível em: http://www.ucpparana.edu.br/cadernopos/edicoes/n1v2/14.pdf. Acesso em: 09 abr. 2022.

UNESCO. Declaração de Salamanca e Linha de Ação Sobre Necessidades Educativas Especiais. Revista Brasileira de Educação Especial, v.2, n. 3, p. 141, 1995.

VYGOTSKY, L. S. A formação Social da Mente. São Paulo: Cortez, 1991.

_________, Lev S. Obras Escogidas: Fundamentos de defectología. Madrid: Visor, 1997.

_________, L. S.; LURIA, A. R. Estudos sobre a história do comportamento: o macaco, o primitivo e a criança. Tradução de Lólio Lourenço de Oliveira. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.