A IMPORTÂNCIA DA PERÍCIA FISIOTERAPÊUTICA NA JUSTIÇA DO TRABALHO
PDF (Português (Brasil))

Keywords

Perícias fisioterapêuticas
saúde do trabalhador
fisioterapia forense
justiça do trabalho

How to Cite

do Rosário, A. C. G., Livramento, R. A., & Melo, L. A. S. da S. (2023). A IMPORTÂNCIA DA PERÍCIA FISIOTERAPÊUTICA NA JUSTIÇA DO TRABALHO. REVISTA FOCO, 16(11), e3743. https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-206

Abstract

Introdução: a perícia fisioterapêutica é uma área profissional promissora e recém-estabelecida, desenvolveu-se em resposta a necessidade de perícias mais detalhadas, visando eliminar erros acerca da atividade funcional do funcionário. Objetivo: Mostrar a importância das perícias fisioterapêuticas para a justiça do trabalho. Metodologia: Esta pesquisa trata-se de uma revisão de literatura, foram utilizadas as seguintes bases de dados: Capes, Revistas Cientificas e Periódicos de Universidades Federais e Estaduais. Resultados: observou-se que o fisioterapeuta é um profissional totalmente habilitado e amparado legalmente para fornecer serviços de perícia cinesiológica funcional à Justiça do Trabalho, possuindo conhecimentos aprofundados em cinesiologia e biomecânica durante a graduação, auxiliando o juiz na decisão final com laudos mais fidedignos à identificação dos distúrbios do movimento e estabelecimento do nexo causal. Considerações finais: conclui-se que o fisioterapeuta possui aptidão legal e conhecimento técnico-cientifico, essencial para a realização de perícias fisioterapêuticas judicias, entretanto, são poucos os estudos sobre esse novo campo de atuação profissional, dessa forma é necessária a criação de novas pesquisas sobre a temática. 

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-206
PDF (Português (Brasil))

References

ARAUJO, Reinolt Farias. A história da fisioterapia: como a profissão se tornou o que é hoje. Master Editora – BJSCR. Vol.18, nº3, pp.137-142. 2017. Disponível em:

BARROS, Fábio Batalha Monteiro. Poliomielite, filantropia e fisioterapia: o nascimento da profissão de fisioterapeuta no Rio de Janeiro dos anos 1950. Revista Ciência e Saúde Coletiva. 2008;13(3):941-954.

CAMPOS, Miriane Graziele de Souza; PROTA, Cristina. Avaliação dos conhecimentos dos juízes do tribunal de São Paulo sobre a fisioterapia na perícia: um estudo transversal. Fisioterapia Brasil 23.2 (2022): 232-46.

CAVALCANTE, Viviane Peixoto. Por unanimidade, TST respalda a atuação do fisioterapeuta como perito judicial. Organização dos advogados do Brasil-OAB Amazonas. Manaus, 2012. Disponível em: https://periciabr.com.br/por-unanimidade-tst-respalda-a-atuacao-do-fisioterapeuta-como-perito-judicial/.

COSTA, Carlos Henrique Nunes; VERONESI JUNIOR, José Ronaldo. Fisioterapeuta do trabalho: profissional habilitado para realizar perícia junto a justiça do trabalho. Fisioterapia Brasil Fisioterapia Brasil 2020;21(1):Supl2:19-23.

DUARTE, Crislaine dos Santos; MAIA, Luiz Faustino dos Santos. Atribuições do fisioterapeuta forense trabalhista: um novo campo de atuação profissional. Revista Científica CIF Brasil. 2016; 6(6):34-42.

FERRARI, Quiele Andressa; CABERLON, Cristina Fedrizzi. FISIOTERAPIA FORENSE: uma nova linha de atuação na história da fisioterapia. Revista CIF Brasil. 2019;11(1):04-16.

FIGUEIREDO, Mayara Jenyfer da Silva. O conhecimento dos estudantes da graduação em fisioterapia nas instituições de ensino superior da Paraíba sobre a perícia judicial fisioterapêutica. V. 5, N. 1 (2022). Disponível em: https://periodicos.iesp.edu.br/index.php/dialogosemsaude/article/view/540.

FONSECA, Iuraiqci da Silva; MEIJA, Dayanna Maia. Perícia Judicial Trabalhista: um olhar ergonômico. BioCursos. Pós-Graduação em Ergonomia e Produtos. Faculdade Avila, 2016.

LHUILER, Dominique. Trabalho. Psicologia & Sociedade, 2013.

LUCAS, Ricardo Wallace Chagas. Assessoria de comunicações Associação Brasileira de Fisioterapia Forense. Associação Brasileira de Fisioterapia Forense. Maio de 2015. Disponível em: http://www.fisioterapiaforense.com.br/noticiais.html.

MACHADO, Andressa de Moraes. A importância da perícia fisioterapêutica no Brasil: um estudo qualitativo sobre o conhecimento profissional. 2017; 10(3):582-589. Disponível em: https://www.revista.ueg.br/index.php/movimenta/article/view/5973/4703.

MAENO, Maria. Perícia ou imperícia: laudos da justiça do trabalho sobre LER/DORT. 2018. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

MATIAS, C. O fisioterapeuta do trabalho como perito judicial: Um estudo sobre as bases legais. Revista IEDUV Ciência, v.7, n.2, p-49-53, 2014.

MELO, Raissa Maria Bezerra. Análise da atuação do fisioterapeuta em perícia judicial trabalhista no município de Campina Grande-PB. Repositório UEPB. Campina Grande. 2017. Disponível em: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/handle/123456789/13542.

MENDES, Gilian Santana Carvalho; GUIMARAES, Lélio Jairo. Do laudo pericial cinético-funcional em casos de LER/DORT. Revista Eletrônica da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pelotas, v. 6, n.1, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/index.php/revistadireito/article/view/18662.

RODRIGUES, Rebeka Borba Gil; RODRIGUES FILHO, Claúdio Gil; Schulze, Maria Eduarda. O reconhecimento jurisprudencial pelo TRT-6 da atuação do fisioterapeuta como perito da justiça do trabalho: um estudo quantitativo e qualitativo. Revista Eletrônica do TRT 6. Vol.25, n42. 2015.

VERONESI JUNIOR, José Ronaldo. Fisioterapia do trabalho: cuidando da saúde funcional do trabalhador. São Paulo: Andreoli; 2014.

VERONESI JUNIOR, José Ronaldo. Perícia Judicial para Fisioterapeutas: Perícia Cinesiológica Funcional, Assistência Técnica Judicial, Modelos e Legislações. São Paulo: Andreoli, 2009.

ZANOTELLI, Dheini Santos. Perícia Judicial do Trabalho: Um campo de atuação do Fisioterapeuta moderno. Monografia (Graduação em Fisioterapia). Faculdade de Educação e Meio Ambiente FAEMA. Ariquemes, Rondônia. 2016. Disponível em: http://repositorio.faema.edu.br:8000/jspui/handle/123456789/153.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.