A PREVALÊNCIA DA DOENÇA CELÍACA NO RIO GRANDE DO SUL: SUBDIAGNÓSTICO
PDF (Português (Brasil))

Keywords

Doença celíaca
subdiagnóstico
prevalência

How to Cite

Dutra, B. L. T., Rocha, G. M. R., Munieweg, G. T., Altenhofen, H. L. R., & Monteiro, L. M. A. (2023). A PREVALÊNCIA DA DOENÇA CELÍACA NO RIO GRANDE DO SUL: SUBDIAGNÓSTICO. REVISTA FOCO, 16(11), e3741. https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-200

Abstract

O objetivo deste trabalho consiste em avaliar o possível subdiagnóstico de Doença Celíaca no estado do Rio Grande do Sul. Para fins de análise comparativa, foram utilizados dados mundiais, que demonstraram uma prevalência de Doença Celíaca de cerca de 1%, e dados do estado do Rio Grande do Sul, que por sua vez demonstraram resultados de prevalência de cerca de 0,2%, reiterando que, ao compararmos a tendência mundial, há um possível subdiagnóstico no estado em questão. Sendo assim, o intuito prático do presente trabalho consiste em reforçar a importância de atentar-se para os sinais e sintomas da Doença Celíaca, de modo a reduzir seu possível subdiagnóstico, aumentando, por consequência, sua taxa de controle, o que evitaria futuras complicações físicas e psicológicas aos seus portadores.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-200
PDF (Português (Brasil))

References

ABBAS, A.K.; LICHTMAN, A.H.; PILLAI, S. Imunologia Celular e Molecular. 8ᵃ Edição. Elsevier, 2015.

BRANCAGLIONI BCA, et al. Crianças e adolescentes que convivem com diabetes e doença celíaca. Rev Gaúcha Enferm. 2016

FASANO, A. Dieta sem glúten: um guia essencial para uma vida saudável. São Paulo: Madras, 2015.

KELLY, C. P. Diagnosis of celiac disease in adults. UpToDate, 2022.

LIMA, C.S.A. et al. (Re)significando a doença celíaca na infância e (re)conhecendo as abordagens gerais através de uma revisão narrativa. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 2021.

MONTEIRO E, et al. Deficiência de vitaminas D em crianças com doença celíaca. ACTA Portuguesa de Nutrição, 2019.

OLIVEIRA G.N., et al. Review of celiac disease presentation in a pediatric tertiary center. Arq. Gastroenterol., São Paulo, 2018.

SDEPANIAN, VL. Doença celíaca: características clínicas e métodos utilizados no diagnóstico de pacientes cadastrados na Associação dos Celíacos do Brasil. São Paulo, 2001. Acessado em 22 jul. 2022.

World Gastroenterology Organisation (WGO). World Gastroenterology Organisation Global Guidelines – Doença Celíaca. 2013. Acessado em 22 ago. 2022. Online. Disponível em: https://www.worldgastroenterology.org/UserFiles/file/guidelines/celiac-disease-portuguese-2012

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.