FIBROADENOMA MAMÁRIO: O QUE HÁ DE NOVO NA LITERATURA?
PDF

Keywords

Fibroadenoma mamário
tumores fibroepiteliais
mutações somáticas

How to Cite

da Silva, H. F. M., da Silva, P. B., Silva, A. N. C., Coelho, V. G. de A., Meneses, G. D. S., Gonçalves, T. de C., Silva, S. de A. S., Martins, S. P. X. R., Oliveira, A. P. B., Casarin, J. N., & Pereira, D. M. S. (2023). FIBROADENOMA MAMÁRIO: O QUE HÁ DE NOVO NA LITERATURA?. REVISTA FOCO, 16(11), e3722. https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-186

Abstract

Objetivo: Compreender as características, influências hormonais e genéticas, diagnóstico e opções de tratamento do fibroadenoma. Métodos: Trata-se de uma revisão descritiva de literatura, onde foi realizado um levantamento bibliográfico através do uso combinado de diferentes descritores, tais como fibroadenoma mamário, etiologia, patogenia, diagnóstico, tratamento e atualizações, nos bancos de dados Scielo, Google Acadêmico e PubMED. Resultados/Discussão: A origem dos fibroadenomas mamários, embora parcialmente compreendida, sugere uma influência de fatores hormonais e genéticos. A notável dependência do estrogênio nesses tumores, mais comuns em mulheres em idade fértil, levanta a possibilidade de regressão na menopausa. Além disso, podem ter uma predisposição genética, acredita-se que haja uma associação com mutações dos genes bcl-2 e MED12. Conclusão: A patogenia dos fibroadenomas ainda não está completamente esclarecida, e embora haja dependência hormonal, esses tumores não respondem plenamente a tratamentos antiestrogênicos. No entanto, foram associados a mutações nos genes bcl-2 e MED12.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-186
PDF

References

BAGNOLI, F. Mastologia do diagnóstico ao tratamento. Goiânia: Conexão Propaganda e Editora, 2017. 648 p.

BRANCHINI, G. Expressão gênica e protéica das isoformas A e B do receptor de progesterona e expressão protéica do receptor de estrogênio-alfa em amostras de tecido mamário normal e fibroadenomas. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2007. (Branchini, 2007).

DE BROT, M. Patologia Mamária. [S.l.: s.n.].

DEROSSI, D. R. et al. Avaliação da expressão da proteína Bcl-2 no carcinoma de mama: estudo em punção aspirativa por agulha fina; correlação com grau histológico em espécimes cirúrgicos correspondentes. Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial, v. 39, n. 3, 2003.

HOWARD, R. (ed.). Patologia: uma abordagem por estudos de casos. Porto Alegre: AMGH, 2016. 624 p.

LOKE, B. N. et al. Genetics and genomics of breast fibroadenomas. Journal of Clinical Pathology, v. 71, n. 5, p. 381–387, 2018.

MEMON, A. et al. Response of anti-prolactin (Bromocriptine) treatment in ANDI (Aberration of Normal Development and Involution) Patients of Breast. J Med Sci, 2007, 2(2):78–82.

NAZÁRIO, A. C. P.; REGO, M. F.; OLIVEIRA, V. M. DE. Nódulos benignos da mama: uma revisão dos diagnósticos diferenciais e conduta. Revista brasileira de ginecologia e obstetricia: revista da Federacao Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetricia, v. 29, n. 4, p. 211–219, 2007

PISCUOGLIO, S. et al. MED12 somatic mutations in fibroadenomas and phyllodes tumours of the breast. Histopathology, v. 67, n. 5, p. 719–729, 2015.

PFARR, N. et al. Distribution of MED12 mutations in fibroadenomas and phyllodes tumors of the breast-implications for tumor biology and pathological diagnosis: MED12 MUTATIONS IN FIBROADENOMAS AND PHYLLODES TUMORS. Genes, Chromosomes & Cancer, v. 54, n. 7, p. 444–452, 2015.

ROCHA, A. C. S. et al. Fibroadenoma: estado da arte e perspectivas futuras. Brazilian Journal of Health Review, [S.l.], v. 5, n. 6, p. 22546-22555, 11 nov. 2022. South Florida Publishing LLC.

ROSEN. Patologia Mamaria de Rosen 2 vols. [S.l.: Amolca Editores, 2004].

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.