GASTROSQUISE EM NEONATOS E A CONTRIBUIÇÃO DA FONOAUDIOLOGIA
PDF (Português (Brasil))

Keywords

Gastrosquise
recém-nascido
fonoterapia

How to Cite

Beleza, M. B., Motta, P. de P., & Amorim, B. J. L. (2023). GASTROSQUISE EM NEONATOS E A CONTRIBUIÇÃO DA FONOAUDIOLOGIA. REVISTA FOCO, 16(11), e3706. https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-179

Abstract

A gastrosquise é uma condição congênita caracterizada por um defeito na parede abdominal anterior, resultando em uma protrusão intestinal na região periumbilical. As limitações no diagnóstico e tratamento dessa condição contribuem para uma alta taxa de mortalidade neonatal. Objetivo: O objetivo deste estudo é relatar o papel do fonoaudiólogo hospitalar no atendimento a recém-nascidos com gastrosquise. Metodologia: Realizamos uma revisão narrativa da literatura, abrangendo publicações científicas no período de 2013 a 2023, seguindo critérios de inclusão e exclusão específicos. Observamos que as habilidades alimentares de recém-nascidos prematuros com gastrosquise estão intrinsecamente relacionadas à gravidade da condição, frequentemente requerendo um prolongado período de internação, ventilação mecânica invasiva, uso prolongado de nutrição parenteral e fonoterapia para iniciar a alimentação oral. Resultados: Este estudo destacou a necessidade de estratégias avançadas de diagnóstico e manejo, bem como a importância de aumentar a conscientização sobre a gastrosquise. Tais medidas são fundamentais para reduzir a taxa de mortalidade e melhorar os resultados de sobrevivência de neonatos afetados por essa condição. Conclusão: A atuação do fonoaudiólogo hospitalar desempenha um papel crucial no cuidado de recém-nascidos com gastrosquise, auxiliando na reabilitação e na transição para a alimentação oral. É imperativo que sejam implementadas estratégias interdisciplinares avançadas para o diagnóstico e manejo da gastrosquise, com o objetivo de melhorar os resultados de sobrevivência e reduzir a mortalidade nessa população neonatal vulnerável.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-179
PDF (Português (Brasil))

References

ALVES, V. H.; et al. Percepção das nutrizes acerca do valor útil do apoio ao aleitamento materno. J nurs health, v. 8, n. 3, 2018.

ALVES, F.O.; et al. Manejo da Onfalocele e da Gastrosquise no Recém-Nascido. 2022. Disponível em: https://docs.bvsalud.org/biblioref/2018/02/879756/manejo-da-onfalocele-e-da-gastrosquise-no-recem-nascido-fernanda-osrio.pdf. Acesso em: 16 out.2023.

AMORIM, K.R.; LIRA, K.; L. Os benefícios da atuação fonoaudiológica na UTI neonatal. Research, Society and Development, v. 10, n. 1, e27410111683, 2021. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11683. Acesso em: 30 set.2023.

ANSUINO, A.C. Caracterização da deglutição e fatores clínicos associados à gastrosquise e prematuridade. (Dissertação), São Paulo: Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo; 2019.

BARREIROS, C. F. C.; Análise dos casos de gastrosquise no estado do Rio de Janeiro. Dissertação (Doutorado em Ciências). Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira, Rio de Janeiro, 2019; 135p

BARREIROS, C. F. C.; et al. Mortalidade por gastrosquise no estado do Rio de Janeiro: uma série de 10 anos. Rev. Saúde Pública, v.54, n.63, 2020.

BENJAMIN, A.S.R.; et al. Challenges of Improving the Evidence Base in Smaller Surgical Specialties, as Highlighted by a Systematic Review of Gastroschisis Management. Plos One, v.10, n.1, p. 1-12, 2015.

BRASIL. Principais Questões sobre Abordagem Fonoaudiológica ao Recém-nascido de Risco no Aleitamento Materno. 4 out.2019. Disponível em: https://portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br/atencao-recem-nascido/principais-questoes-sobre-abordagem-fonoaudiologica-ao-recem-nascido-de-risco-no-aleitamento-materno/. Acesso em: 01 out.2023.

CARVALHO, D. B.; et al. A importância da fisioterapia na lactação. Revista Ciência & Saberes, v. 1, n. 4, p.1-6, 2018.

CHEN, X.; XIA, B.; GE, L. Effects of breast-feeding duration, bottlefeeding duration and non-nutritive sucking habits on the occlusal characteristics of primary dentition. BMC Pediatr., v.15, n.46, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1186/s12887-015-0364-1. Acesso em: 01 out.2023.

COAD. Fonoaudiólogo: CFFA Regulamenta atuação do fonoaudiólogo em UTI Neonatal, Pediátrica e Adulto. 09 mar.2022. Disponível em: https://www.coad.com.br/home/noticias-detalhe/111690/cffa-regulamenta-atuacao-do-fonoaudiologo-em-uti-neonatal-pediatrica-e-adulto. Acesso em: 01 out.2023.

DANTAS, V.P.S.; BRANDÃO, T.C.; BOGER, M.E. Rotina fonoaudiológica na unidade de terapia intensiva neonatal de um hospital materno infantil. Rev Med Saúde Bras, v.6, p.29-39, 2017. Disponível em; https://portalrevistas.ucb.br/index.php/rmsbr/article/view/7636. Acesso em: 01out.2023.

DENUCCI, M.A.M.; et al. Atuação fonoaudiológica na amamentação: aspectos sobre a prematuridade. Braz J Develop, v.7, p.84562-76, 2021.

EGGER, P. A.; et al. Gastroschisis annual incidence, mortality, and trends in extreme Southern Brazil. J Pediatr (Rio J): S0021-7557(21)00079-6. 10.1016/j.jped.2021.04.007, 2021.

FERREIRA, Elisa Cristina Soares; SANTOS, Fabiana Rodrigues dos; MARINHO, Liliane de Azevedo. UTI NEONATAL: atuação fonoaudiológica em recém-nascido pré-termo. 2022. Disponível em: https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/31933/8/UTI%20Neonatal%3A%20atua%C3%A7%C3%A3o%20fonoaudiol%C3%B3gica%20em%20rec%C3%A9m-nascido%20pr%C3%A9-termo.pdf. Acesso em: 16 out.2023.

FIGUEIREDO, Beatriz Gabriela Bellini. Intervenção Fonoaudiológica na Introdução da Dieta Via Oral de Neonatos Prematuros: Revisão Integrativa de Literatura. Trabalho de Conclusão de Curso (Curso de Fonoaudiologia), Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, 2021.

FOSTER, J.P.; PSAILA, K.; PATTERSON, T. Non-nutritive sucking for increasing physiology stability and nutrition in preterm infants. Cochrane Libr., v.10, n.5, p.1-56, 2016.

GERTOSIO, C.; et al. Breastfeeding and its gamut of benefits. Min Ped., v.68, n.3, p.201-12, 2016.

IPEA, Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) Brazilia: Radar IDHM: evolução do IDHM e de seus índices componentes no período de 2012 a 2017, 2019. [Internet]. 2019.

JUNIOR, G. S. O. Gastrosquise é uma anomalia congênita caracterizada pela extrusão do intestino fetal durante a vida intrauterina. Dissertação (Mestrado em Ciências). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019; 109p.

KENT, J.C.; et al. Nipple pain in breastfeeding mothers: incidence, causes and treatments. Int J Environ Res Public Health, v.12, n.10, p.12247- 63, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.3390/ijerph121012247. Acesso em: 01 out. 2023.

LAU, C. Desenvolvimento dos mecanismos de sucção e deglutição em lactentes. Ann Nutr Metab., v. 66, n.5, Supl. 5:7–14, 2015. Disponível em: 10.1159/000381361. Acesso em: 22 set.2023.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Política nacional de atenção integral à saúde da criança: orientação para a implementação. 2018.

MOTA, G.A.O.; et al. Motor performance evaluation of newborns with gastroschisis after surgical correction. J Hum Growth Dev., v.31, n.2, p.217-223, 2021. Disponível em: 10.36311/jhgd.v31.12225. Acesso em: 16 out.2023.

MUNIZ, V. M.; Gastrosquise no Brasil em um Contexto Global. J Hum Growth Dev. v. 32, n.1, p.83-91, 2022. Disponível em: file:///C:/Users/mbeze/Downloads/08+Portuguese+Gastroschisis+in+Brazil+within+a+Global+Context.pdf. Acesso em: 22 set. 2023.

NASCIMENTO, M.D.; et al. Confiabilidade do equipamento S-FLEX®para verificação da pressão de sucção não nutritiva em recém-nascidos. Audiol Commun Res., v.24, p.2191, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/2317-6431-2019-2191. Acesso em: 01 out.2023.

NILES, SGM.; et al. J Pediatr Surg., v.52, n.4, p.530–533, 2017. Disponível em: 10.1016/j.jpedsurg.2016.10.045. Acesso em: 22 set.2023.

OTTO, D.M.; ALMEIDA, S.T. Desempenho da alimentação oral em recém-nascidos prematuros estimulados pela técnica treino de deglutição. Audiol Commun Res, v.22, p.1-7, 2017.

OLIVEIRA, F.B.N.; et al. Protocolos de avaliação da amamentação e Fonoaudiologia:

uma revisão integrativa da literatura. Rev. CEFAC, v.21, n.5, e14018, 2019.

OPITZ, J.M.; FELDKAMP, M. L.; BOTTO, L. D. An evolutionary and developmental biology approach to gastroschisis. Birth Defects Res [Internet]. v.111, n.6, p.294-311, 2019.

RENTEA, R.M.; GUPTA, V. Gastroschisis. 2021. In: StatPearls. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing, PMID: 32491817, 2021.

SANTOS, Maria Regina Marques dos. Atuação Fonoaudiológica na UTI Neonatal em RN Pré-Termo. Trabalho (Curso de Fonoaudiologia) - Escola de Ciências Sociais e da Saúde, Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2020.

SASSI, F.S.; et al. Caracterização das habilidades alimentares e marcadores clínicos de recém-nascidos prematuros com gastrosquise em uma unidade de terapia neonatal. Codas, v.35, n.5 e20220145, 2023.

SCHWENGBER, E, et al. Incidência de defeitos abdominais congênitos: gastrosquise e onfalocele – Revisão de literatura. Revista de Patologia do Tocantins, v.8, n.4, 2021.

SEGALA, F.; et al. Influência do estímulo gustativo na pressão de sucção de recém-nascidos a termo. CoDAS, v.34, n.3, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.1590/2317-1782/20212021002. Acesso em: 01 out.2023.

SILVA, D.L.R.; et al. Atuação da fonoaudiologia em unidade de terapia intensiva de um hospital de doenças infecciosas de Alagoas. Rev. CEFAC, v.18, n.1, jan-feb, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1982-0216201618112015. Acesso em: 01 out.2023.

SOUZA, A. S.; OLIVEIRA, G. S.; ALVES, L. H. A Pesquisa Bibliográfica: Princípios e Fundamentos. Cadernos da Fucamp, [s.l.]. v.20, n.43, p.64-83, 2021.

TAURIAINEN, A.; et al. The association of perinatal and clinical factors with outcomes in infants with gastroschisis-a retrospective multicenter study in Finland. Eur J Pediatr., v.180, n.6, p.1875-83. 10.1007/s00431-021-03964, 2021.

TOGNERI, R. M.; et al. Gastroquise: Incidência e fatores associados. Editora cientifica digital. 2020.

World Health Organization. Department of Nutrition for Health and Development. Department of Child and Adolescent Health and Development. The optimal duration of exclusive breastfeeding: report of an expert consultation. [cited 2018 Aug 22]. Disponível em: http://www.who.int/nutrition/ publications/optimal_duration_of_exc_bfeeding_ report_eng.pdf. Acesso em: 30 set.2023.

WRIGHT, N. J.; et al. Care of infants with gastroschisis in low-resource settings. Semin Pediatr Surg [Internet]. Sep; v.27, n.5, p.321-326, 2018. Disponível em: file:///C:/Users/mbeze/Downloads/08+Portuguese+Gastroschisis+in+Brazil+within+a+Global+Context.pdf. Acesso em: 22 set. 2023.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.