PENSAMENTO CRÍTICO NA SALA DE AULA: CAPACITANDO ALUNOS PARA O FUTURO EM UMA JORNADA EDUCACIONAL
PDF

Keywords

Pensamento crítico
reflexão
criatividade
autonomia

How to Cite

Perim, F. de C. R., Araújo, F. P. da S., Trindade, M. C., Monteiro, M. R. A., Fragoso, N. da S. C., Batista, R. G. M., Benevides, S. R., Carvalho, V. M., & de Oliveira, F. G. (2023). PENSAMENTO CRÍTICO NA SALA DE AULA: CAPACITANDO ALUNOS PARA O FUTURO EM UMA JORNADA EDUCACIONAL . REVISTA FOCO, 16(11), e3673. https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-155

Abstract

A formação do pensamento crítico é uma das preocupações fundamentais dos docentes na educação contemporânea. Este trabalho lança luz sobre as reflexões que esses educadores enfrentam ao buscar maneiras de promover a capacidade de pensar de forma crítica entre seus alunos, ao mesmo tempo em que lidam com as complexidades do processo de ensino-aprendizagem. Os docentes buscam meios diversos para alcançar esse objetivo. Eles exploram metodologias pedagógicas que estimulam o pensamento crítico, como debates, análise crítica de textos e resolução de problemas complexos. Além disso, a integração das tecnologias digitais pode proporcionar recursos valiosos para esse processo, ao oferecer acesso a informações diversificadas e a oportunidade de colaboração global. No processo de ensino-aprendizagem, a inter-relação desempenha um papel fundamental e estratégico na formação do pensamento crítico dos alunos. Reconhecemos que a significação dos envolvidos é crucial para o surgimento dessa habilidade essencial, que capacita os estudantes a adotarem uma abordagem analítica e reflexiva em relação ao mundo que os cerca. A inter-relação no processo de ensino-aprendizagem é essencial para o desenvolvimento do pensamento crítico dos alunos. Através da discussão de temas relevantes, como política e cultura, os educadores capacitam os alunos a adotar uma abordagem mais analítica e reflexiva em relação ao mundo, preparando-os para enfrentar os desafios e dilemas da sociedade contemporânea com discernimento e sabedoria. Essa abordagem não apenas enriquece a experiência educacional, mas também contribui para a formação de cidadãos informados e engajados.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-155
PDF

References

BADARÓ, C. E. Epistemologia e Ciência: reflexão e prática na sala de aula. 2005.

BUSQUETS, M. D. et al. Temas transversais em educação: bases para uma formação integral. Ática, 2000.

CALADO, S. S; FERREIRA, S. C. R. Análise de Documentos: método de Recolha e Análise de Dados. Metodologia de Investigação I. Departamento de Educação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, 2005.

CASTANHO, M. E. A criatividade na sala de aula universitária. In: VEIGA, I. P. A.; CASTANHO, M. E. L. M. (Orgs.) Pedagogia universitária: a aula em foco. Campinas: Papirus, 2006, p. 75-90.

CARRAHER, D. W. Senso crítico: do dia-a-dia às ciências humanas. 9ª ed. Pioneira, 2011.

FLECHA, R.; TORTAJADA, I. Desafios e saídas educativas na entrada do século. 2000.

GARRIDO, E. Por uma nova cultura escolar: o papel mediador do professor entre a cultura do aluno e o conhecimento elaborado. In: SEVERINO, A. J.; FAZENDA, I. C. A. (Orgs.) Conhecimento, pesquisa e educação. Campinas: Papirus, 2001, p. 125-142.

GEBRAN, R. A. Espaço e cidadania: a construção social do conhecimento geográfico. In: FERRI, L. M. G. C. Educação, sociedade e cidadania. Londrina, 2002.

GRAMSCI, A. Introdução ao estudo da filosofia. A filosofia de Benedetto. 1999.

LUDKE, M.; ANDRÉ, M. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. E.P.U, 2015.

MAIA, N. F. A ciência por dentro. 4ª ed. Vozes, 1997.

PÁDUA, E. M. M. Metodologia de pesquisa: abordagem teórica-prática. 2ª ed. Papirus, 1997.

REGIS MORAES, J. F. A criatividade como fundamento humano. In: VEIGA, I. P. A.; CASTANHO, M. E. L. M. (Orgs.) Pedagogia universitária: a aula em foco. 4ª ed. Papirus, 2004, p. 51-74.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.