A IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA PREVENTIVA DE QUEDAS EM IDOSOS
PDF (Português (Brasil))

Keywords

Fisioterapeuta
quedas
lesões neurológicas
profissionalismo
idosos

How to Cite

Vieira, A. A., Brito, M. J. S., & da Silva, K. C. C. (2023). A IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA PREVENTIVA DE QUEDAS EM IDOSOS. REVISTA FOCO, 16(11), e3501. https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-008

Abstract

O envelhecimento é um fenômeno mundial e é uma fase da vida no qual todos os indivíduos terão que passar um dia. O envelhecimento pode ser entendido em múltiplas dimensões sendo uma variação dependente de diversos fatores como estilo de vida, condições socioeconômicas e doenças crônicas. Contudo a população da terceira idade vem apresentando um crescimento favorável e um aumento considerável da ocorrência de patologias crônico-degenerativas provocam a necessidade da capacitação e reorganização dos serviços de saúde, incluindo uma melhor formação e capacitação de profissionais responsáveis no atendimento destes pacientes. Objetivos: Estabelecer qual é a importância da atuação do Fisioterapeuta no tratamento de idosos com lesões provenientes de quedas e na prevenção das quedas provocadas nesta faixa etária da vida, promovendo uma saúde equilibrada na terceira idade. Metodologia: revisão de artigos, relacionados ao estudo de conhecimentos específicos dos fisioterapeutas sobre prevenção de patologias ocorridas provenientes de quedas em idosos. Resultados: O fisioterapeuta tem conhecimentos sobre a prevenção de quedas entre idosos promovendo a reabilitação em idoso, proporcionando também independência, autonomia e qualidade de vida ao idoso. As lesões causadas pelas quedas provenientes de enfraquecimento muscular e acidentes domésticos em idosos. As manobras fisioterapêuticas no tratamento preventivo de quedas e desequilíbrio da motricidade do idoso se destaca na melhoria do alinhamento corporal, no fortalecimento muscular, no equilíbrio estático e dinâmico, controlando a postura do idoso, melhorando a marcha na realização suas atividades de vida diária. Conclusão: Um vínculo entre Fisioterapeuta e idosos faz-se necessário para o tratamento de prevenção das doenças e lesões acometidas por quedas seja eficaz, promovendo uma velhice com qualidade de vida.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-008
PDF (Português (Brasil))

References

Álvares LM, Lima RC, Silva RA. Ocorrência de quedas em idosos residentes em instituições de longa permanência em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2010;26(1):31-40. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/ssm/content/raw/?resource_ssm_path=/media/assets/csp/v26n1/04.pdf. Acesso em 13/03/2023.

BRASIL Agencia do IBGE, PNDA Continua. Numero de Idoso cresce cerca de 18% em 5 anos e ultrapassa de 30 milhões em 2017. Disponível em: .https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/20980-numero-de-idosos-cresce-18-em-5-anos-e-ultrapassa-30-milhoes-em-2017. Acesso em 10/03/2023.

BRASIL Agencia do IBGE. PNDA, Continua. Disponivel em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2022-07/contingente-de-idosos-residentes-no-brasil-aumenta-398-em-9-anos. Acesso em 10/03/2023.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº CNE/CES 4, de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Fisioterapia. diário oficial da união, Brasília, DF, 4 mar. 2002. Seção 1, p. 11.

BEZERRA, Karla et al., Fisiomotricidade e limiares de dor: efeitos de um programa de exercícios na autonomia funcional de idosas osteoporóticas: Fisioter. mov. (Impr.) vol.23 no.1. Disponível no endereço eletrônico: http://www.scielo.br/pdf/fm/v23n1/16.pdf. Acesso em 15/03/2023.

BENTO PCB, Rodacki ALF, Homann D, Leite N. Exercícios físicos e redução de quedas em idosos: uma revisão sistemática. Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum. 2010;12(6):471-9. Dispinível em: https://www.revistas.usp.br/actafisiatrica/article/view/103523. Acesso em 16/03/2023.

DIOGO, M. J. D.; NERI, A. L.; CACHIONI M. Saúde e qualidade de vida na velhice. São Paulo: Alínea, 2004.

FERREIRA DCO, Yoshitome AY. Prevalência e caraterísticas das quedas de idosos institucionalizados. Rev Bras Enferm. 2010;63(6):991-7.

PEREIRA GN, Morsc P, Lopes DGC, Trevisan MDT, Ribeiro A, Navarro JHN, et al. Fatores socioambientais associados à ocorrência de quedas em idosos. Instituto de Geriatria e Gerontologia. 2019;90(1): 619-90.

FONSECA SC. O envelhecimento ativo e seus fundamentos. São Paulo: Portal Edições; 2016.

JESSEN, Jari Due; LUND, Henrik Hautop. Study protocol: effect of playful training on functional abilities of older adults - a randomized controlled trial. : effect of playful training on functional abilities of older adults - a randomized controlled trial. Bmc Geriatrics, [s.l.], v. 17, n. 1, p. 1-6, 19 jan. 2017. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1186/s12877-017-0416-5.

Lima DA, Cezario VOB. Quedas em idosos e comorbidades clínicas. Revista HUPE, 2014;13(2):30-37.

METTELINGE, Tine Roman de et al. Understanding the Relationship between Type 2 Diabetes Mellitus and Falls in Older Adults: a prospective cohort study. : A Prospective Cohort Study. Plos One, [s.l.], v. 8, n. 6, p. 0067055-0067055, 25 jun. 2013. Public Library of Science (PLoS). http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0067055. Acesso em 19/03/2023.

NACZK, Mariusz et al. Inertial Training Improves Strength, Balance, and Gait Speed in Elderly Nursing Home Residents. Clinical Interventions In Aging, [s.l.], v. 15, p. 177-184, fev. 2020. Informa UK Limited. http://dx.doi.org/10.2147/cia.s234299. Acesso em 16/03/2023.

Oliveira HML, Rodrigues LFR, Carus MFB, Freire, NSA. Fisioterapia na prevenção de quedas em idosos: Revisão de Literatura. Revista Interdisciplinar de Estudos Experimentais. 2017;9(único):43-7. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/riee/article/view/24040. Acesso em 16/03/2023.

OLIVEIRA, Adriana Sarmento de et al. Fatores ambientais e risco de quedas em idosos: revisão sistemática. : revisão sistemática. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, [s.l.], v. 17, n. 3, p. 637-645. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1809-9823.2014.13087. Acesso em 16/03/2023.

PUSZCZALOWSKA-LIZIS, Ewa et al. Feet deformities are correlated with impaired balance and postural stability in seniors over 75. Plos One, [s.l.], v. 12, n. 9, p. 1-14. Public Library of Science (PLoS). http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0183227. Acesso em 16/03/2023.

REZENDE CP, Gaede-Carrilho MRG, Sebastião ECO. Queda entre idosos no Brasil e sua relação com o uso de medicamentos: revisão sistemática. Cad. Saúde Pública. 2012;28(12):2223-35.

RODRÍGUEZ-MOLINERO, Alejandro et al. A two-question tool to assess the risk of repeated falls in the elderly. Plos One, [s.l.], v. 12, n. 5, p. 1-12. Public Library of Science (PLoS). http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0176703. Acesso em 16/03/2023.

SHERRINGTON C, Fairhall NJ, Wallbank GK, Tiedeman A, Michalef ZA, Howard K. et al. Exercise for preventing falls in older people living in the community (Protocol). Cochrane Database of Systematic Reviews. CD012424. Disponivel em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30703272/. Acesso em: 13/03/2023.

RODRIGUES RMT, Cervanes M. A influência da Fisioterapia na prevenção de quedas no idoso – Revisão Bibliográfica. Universidade Fernando Pessoa; 2018.

SANTOS F, Encarnação F. Modernidade e gestão da velhice. Centro Regional de Segurança Social do Algarve, 1997.

SOUZA ABS, Ribeiro DS. Análise de escalas funcionais para classificação do risco de quedas em idosos. Revista Brasileira de Reabilitação e Atividade Física. 2012;1(1):1-6.

SOUZA LHR. Queda em idosos e fatores de risco associados. Rev. Aten. Saúde. 2017;15(54):55-60.

SILVA, Francisco LuÍs Cunha; SANTANA, Wilson Ribeiro de; RODRIGUES, Tatyanne Silva. ENVELHECIMENTO ATIVO: O PAPEL DA FISIOTERAPIA NA MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DA PESSOA IDOSA: REVISÃO INTEGRATIVA. Revista UningÁ, Maringá, n. 56, p. 134-144. Acesso em 16/03/2023.

SOTO-VARELA, Andrés et al. Reduction of falls in older people by improving balance with vestibular rehabilitation (ReFOVeRe study): design and methods. : design and methods. Aging Clinical And Experimental Research, [s.l.], v. 27, n. 6, p. 841-848. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1007/s40520-015-0362-z. Acesso em 16/03/2023.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.