GUERREIRO RAMOS E A RACIONALIDADE: UMA CONTRIBUIÇÃO BRASILEIRA ORIGINAL PARA OS ESTUDOS ORGANIZACIONAIS
PDF (Português (Brasil))

Keywords

Paradigma paraeconômico
estudos organizacionais
racionalidade substantiva
Guerreiro Ramos
fenonomia

How to Cite

Tonet, R. S. (2023). GUERREIRO RAMOS E A RACIONALIDADE: UMA CONTRIBUIÇÃO BRASILEIRA ORIGINAL PARA OS ESTUDOS ORGANIZACIONAIS. REVISTA FOCO, 16(11), e3495. https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-199

Abstract

Este artigo oferece ao leitor um panorama sobre o que possivelmente é a principal contribuição brasileira a Ciência da Administração ou, mais precisamente, aos Estudos Organizacionais, representada pelo trabalho de Guerreiro Ramos e de alguns de seus seguidores. Guerreiro Ramos conclui sua extensa produção acadêmica ao escrever o livro “A Nova Ciência das Organizações” onde propõe, ao mesmo tempo, um rearranjo social, denominado “Paradigma Paraeconômico” que se fundamenta no estabelecimento de vários enclaves legítimos e, de maneira inovadora, propõe uma tipologia de formas organizacionais. Ao mesmo tempo, a partir de uma conceituação inicial de Weber, propõe uma discussão sobre o embate entre racionalidades instrumental e substantiva, que seria mais adaptada a um ou a outro tipo organizacional dependendo do enclave onde este estaria inserido. Depois de um hiato de quase duas décadas, Serva inicia um movimento na criação de um novo campo de estudos, onde propõe uma operacionalização das ideias de Guerreiro Ramos, a partir de um quadro de análise e utilizando-se de metodologia etnográfica para analisar organizações onde seria possível identificar traços – ou predominância – de uma racionalidade do tipo substantiva em algumas organizações. A partir deste estudo proposto por Serva, vários trabalhos tem sido feitos na academia brasileira, dissertações, teses e artigos, no sentido de replicar e, algumas vezes, ampliar esta proposta.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-199
PDF (Português (Brasil))

References

BARROS, B.T. & PRATES, M.A.S.; O Estilo Brasileiro de Administrar. São Paulo, SP: Atlas, 1996.

BENSEN, F.; As Fenonomias e a Economia Plural: o olhar da gestão na dimensão territorial. (Dissertação de Mestrado em Administração) Florianópolis, SC: CPGA/UFSC, 2010.

CHEVALIER, J. & LOSCHAK, D.; A Ciência Administrativa. Mem Martins: Europa-América, 1980.

CLEGG. S.R., HARDY, C. & NORD, W.R.; Handbook de Estudos Organizacionais. São Paulo, SP: Atlas, 1999.

GUERREIRO RAMOS, A.; A Nova Ciência das Organizações: uma reconceituação da riqueza das nações. 2 ed. Rio de Janeiro, RJ: FGV, 1989.

HABERMAS, J.; Mudança estrutural da esfera pública: investigações quanto a uma categoria da sociedade burguesa. Tradução: Flávio R. Kothe. Rio de Janeiro, RJ: Tempo Brasileiro, 2003.

HALL, E. T.; A dimensão oculta. Lisboa, Portugal: Relógio d’água, 1986.

LÉVY, P.; Cibercultura. São Paulo, SP: Editora 34, 1999.

MATTELART, A.; Advertising International: the privatisation of public space. Londres: Routledge, 1993.

SANTOS, M.; Metamorfose do Espaço Habitado: fundamentos Teórico e metodológico da geografia. São Paulo, SP: Hucitec, 1988.

SERVA, M.; Contribuições para uma teoria organizacional brasileira. In: Revista de Administração Pública, 24(2), pp.10-21. Rio de Janeiro, RJ: FGV, 1990.

SERVA, M.; A Racionalidade Substantiva demonstrada na prática administrativa. In: Revista de Administração de Empresas, 37(2), pp. 18-30. São Paulo, SP: FGV, 1997 [a].

SERVA, M.. Abordagem substantiva e ação comunicativa: uma complementaridade proveitosa para a teoria das organizações. In: Revista de Administração Pública, 31 (2), pp. 108-134. Rio de Janeiro, RJ: FGV, 1997 [b].

SERVA, M., CAITANO, D., SANTOS, L., & SIQUEIRA, G.; A análise da racionalidade nas organizações – um balanço do desenvolvimento de um campo de estudos no Brasil. In: Cadernos EBAPE, 13(3), pp.414 a 437. Rio de Janeiro, RJ: FGV, 2015.

SHELP, D.; Nos laços (fracos) da internet. In:Revista Veja, 42 (27) (ed. 2120). São Paulo: Abril, 2009.

SOMMER R.; Espaço pessoal. São Paulo, SP: USP/EPU, 1973.

STEELE, F. I.; Physical settings and organization development. Reading, MA, EUA: Addison-Wesley, 1973.

TONET, R.S.; Fenonomias, Economia Plural e Desenvolvimento Local: um estudo na Feira de Artesanato do Largo da Ordem em Curitiba – PR. (Dissertação de Mestrado em Administração) Curitiba: UFPR, 2004.

TWOMBLY, R.; Power + Style. Toronto, Canadá: Harper Collins, 1995.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Rogério