EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL COMO INSTRUMENTO DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE DE PACIENTES DO CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL-CAPS DO MUNICÍPIO DE TEOTÔNIO VILELA– AL
PDF (Português (Brasil))

Keywords

Saúde mental
oficinas educativas
promoção da saúde

How to Cite

da Silva, G. A. J., da Silva, J. V., Leite, S. G. de M., Silva, K. dos S., Pinheiro, A. G. A., & Santiago, N. T. G. de C. (2023). EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL COMO INSTRUMENTO DE INTERVENÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE DE PACIENTES DO CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL-CAPS DO MUNICÍPIO DE TEOTÔNIO VILELA– AL. REVISTA FOCO, 16(11), e3426. https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-219

Abstract

O Centro de Atenção Psicossocial é um serviço de saúde que atua sobre uma ótica interdisciplinar e representa uma reorientação do modelo de atenção em saúde mental, substitutivo às internações em hospitais psiquiátricos. As pessoas que utilizam os serviços são da rede pública de saúde mental, na qual fazem tratamento de transtornos mentais. O objetivo foi avaliar e evidenciar a importância das oficinas educativas com abordagem alimentar e nutricional como importante ferramenta da promoção da saúde.  O presente estudo é do tipo observacional, de natureza descritiva e foi desenvolvido com pacientes intensivos do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS-1) Dr. Humberto Barbosa, do município de Teotônio Vilela-Al. Foi realizado no período de março a maio de 2022. O instrumento de coleta foi a partir de um roteiro de atividades lúdicas desenvolvidas em três momentos, sendo possível observar e analisar a interação dos pacientes frente a questões cotidianas sobre alimentação saudável. As estratégias utilizadas foram por meio de dinâmicas grupais, com atividades lúdicas no formato de oficinas. A amostra foi com participação de 20 pacientes, sendo 50% do gênero masculino (n=10) e 50% do gênero feminino (n= 10). A média geral dos participantes foi de 90%. Desta forma, conclui-se que as oficinas tiveram médias situadas na região de boa aceitação. Sendo assim, as oficinas educativas cumprem um papel fundamental dentro do CAPS e se torna uma ferramenta valiosa de cuidado e reinserção social.

https://doi.org/10.54751/revistafoco.v16n11-219
PDF (Português (Brasil))

References

BOOG, M. C. F. Educação em Nutrição: Integrando Experiências. 1 ed. Campinas: Komedi; 2013.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social. Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Princípios e Práticas para Educação Alimentar e Nutricional. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Social, 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Saúde mental no SUS: os centros de atenção psicossocial. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Alimentação e Nutrição. 1 ed. 1 reimpr. Brasília: Ministério da Saúde, 2013.

CANESQUI A. M.; GARCIA R.W. D. (org). Antropologia e nutrição: um diálogo possível. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2005.

DIAS, J. D. Oficinas terapêuticas como estratégia para reinserção psicossocial e produção de vínculo. Pretextos - Revista da Graduação de Psicologia PUC Minas, v. 3, n. 5, p. 129-145, 2018. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/pretextos/article/view/15933/13006. Acesso em: 05 de jun de 2022.

IBIAPINA, A.R. de S. et al. Oficinas terapêuticas em Centro de Atenção Psicossocial: para além dos muros da loucura. Revista de Enfermagem UFPI, v. 8, n.3, p.92-95, 2019. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1364018. Acesso em 05 de jun de 2022.

KACHANI, A.T.; KOTAIT. M. S. Nutrição em psiquiatria. Nestlé Bio Nutrição e Saúde, v. 5, n. 15, p. 24-28, 2011.

LANG, R. M. F; RIBAS, M. T. O nutricionista e as ações de nutrição em saúde. In: TADDEI, J. A. de A. C. et al. Nutrição em Saúde Pública, 2. ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2016. p. 373-384.

LATTERZA, A. R. et al. Tratamento nutricional dos transtornos alimentares. Arch. Clin. Psychiatry, v. 31, n. 4, p. 173–176, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-60832004000400009.

LEITÃO-AZEVEDO, C. L. et al. Sobrepeso e obesidade em pacientes esquizofrênicos em uso de clozapina comparado com uso de outros antipsicóticos. Rev. Psiquiátric. Rio Gd. Sul., v. 28, n. 2, p. 120-128, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-81082006000200004.

LEITE, S. G. de M. et al. Elaboração de um e-book para educadores, com atividades de educação alimentar e nutricional infanto-juvenis. Brazilian Journal of Health Review, v. 6, n. 4, p. 18549–18559, 2023. DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv6n4-350.

NORONHA, A. A. et al. Percepções de familiares de adolescentes sobre oficinas terapêuticas em um centro de atenção psicossocial infantil. Rev. Gaúcha Enferm., v. 37, n. 4, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2016.04.5606.

PINTO, V. A. M. Oficinas terapêuticas: um olhar na perspectiva dos usuários do CAPS. Orientador: MOREIRA, H. de Oliveira. 2011. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011. Disponível em: http://objdig.ufrj.br/51/dissert/EEAN_M_VanessaAndradeMartinsPinto.pdf. Acesso em: 05 jun. 2022.

RAMALHO, R.A.; SAUNDERS, C. O papel da educação nutricional no combate às carências nutricionais. Rev. Nutr., v. 13, n. 1, p. 11 – 16, 2000. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-52732000000100002.

SANTOS, L. A. da S. Educação alimentar e nutricional no contexto promoção de práticas alimentares saudáveis. Rev. Nutr., v. 18, n. 5, p. 681-92, 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-52732005000500011.

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Gildete Aparecida Justino da Silva, Jaciane Vieira da Silva, Simone Galdino de Mesquita Leite, Keyla dos Santos Silva, Ariane Gleyse Azevedo Pinheiro, Nina Thais Gomes de Carvalho Santiago